Aterrissamos no Vale do Silício (parte 2)

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Dando continuidade ao artigo Aterrissamos no Vale do Silício – dividido em cinco partes –, hoje falaremos sobre os três primeiros dias do curso de imersão Appreendedor que aconteceu entre 19 e 31 de outubro, na região de San Francisco (Califórnia). Acompanhar esta série é uma excelente oportunidade para você se manter conectado à cultura da região e absorver um pouco da experiência vivenciada pelos alunos.

Logo no primeiro dia nos preocupamos em acomodar todos os alunos nos apartamentos da universidade (quarto para até três estudantes, banheiro, cozinha completa e sala) e fomos às compras para nos abastecermos com alimentos, produtos de limpeza e, é claro, chip de operadoras locais. Para viver intensamente o estilo americano, um dos primeiros passos é adquirir um número de telefônico — afinal, com o número você pode se cadastrar nos diversos programas de pontuação e bônus oferecidos pelas lojas além de se manter conectado à internet, que é necessidade básica para um viajante.

Para nós, turistas, é supersimples e rápido adquirir um número com plano pré-pago (pay as you go). Não é exigida nenhuma documentação. É tão grande a oferta das operadoras que é comum encontrarmos telefones “descartáveis” dentro de supermercados ou farmácias. Quanto a alimentação, remédios e necessidades básicas, existe uma rede bem distribuída chamada Walgreens. Caso precise de um supermercado que ofereça maior diversidade de produtos, vá até um Safeway — eles possuem lojas espalhadas em diversas cidades e bairros, além de um preço acessível. Agora, se você for passar muito tempo, procure uma loja da Costco, que possuem vendas em atacado e preços muito baixos!

Dia 20/10 – segunda-feira

Embora todo o curso seja ministrado na língua portuguesa, sabemos que o inglês é de extrema importância para maior aproveitamento dos alunos nas diversas atividades externas. Desta forma, os alunos passaram por um teste de proficiência aplicada pela universidade, avaliando o nível de conhecimento de cada um, posteriormente os direcionando para a turma adequada. Este é um dos primeiros pontos de ruptura da imersão: separar a turma de empreendedores brasileiros em diferentes classes pela manhãs, oportunizando para que conheçam novos alunos de países diferentes (em especial asiáticos) que compõem a grande maioria dos alunos estrangeiros.

Pela tarde, partimos para San Francisco e participamos de uma conferência para startups e investidores (F50) que aconteceu no Moscone Center – local onde a Apple e o Google realizam anualmente eventos para desenvolvedores das suas plataformas. Nesta conferência, os alunos puderam vivenciar o que é um evento no Vale do Silício e se familiarizar com a cultura de network e conversas pelos corredores — separar oportunidade com importuno é algo extremamente importante dentro do processo; assista a este video de como uma abordagem não deve ser feita. Particularmente, tirar uma selfie com um dos engenheiros criadores do Internet Explorer foi demais — mais um sticker para o meu MacBook Air! ;-P

Dia 21/10 – terça-feira

Mão na massa (ou hands-on) com curso de inglês pela manhã, reservamos o início da tarde para falarmos sobre plano de negócios. Cada aluno apresentou a sua ideia de produto e iniciamos em grupo um debate sobre as apresentações. Nesta etapa começamos a formatar e desenvolver algo trabalhado ao longo das duas semanas — este é um curso que, além de vivenciar experiências no Vale do Silício, também cria oportunidade para aperfeiçoamento do seu projeto.

No final da tarde realizamos uma visita técnica à Zendesk e fomos muito bem recepcionados por Marcio Arnecke (gerente de marketing sênior para a América Latina) — diga-se de passagem, um brasileiro incrível. Conhecemos mais sobre a empresa, a forma de atuação e os produtos, conteúdo que será utilizado na elaboração de um artigo exclusivo publicado em breve no portal Startupi (série Appreendedor) – aqui vai um agradecimento especial ao Diego Remus por nos apresentar o Marcio.

Para os alunos que visitaram uma empresa no Vale pela primeira vez, conhecer por dentro a Zendesk, tomar um café e bater um papo descontraído foi algo marcante — principalmente para o aluno Fabrício Santos, representante, usuário e apaixonado pelos produtos da empresa. Para o fechamento do dia, um ritual do curso no qual contamos aos alunos quais serão as atividades e visitas do dia seguinte (até então tudo é surpresa e descoberta), além da oportunidade de cada aluno falar por dois minutos cronometrados sobre a sua experiência do dia e expectativa para o próximo. Depois, comemos um delicioso cachorro-quente no Show Dogs, um local tradicional localizado na Market Street em frente à Zendesk.

···

Neste três primeiros dias eu resumiria tudo como uma etapa de ambientação para todos — tanto para os alunos conhecerem a universidade e o ambiente que os cercam quanto para nós, instrutores, conhecermos as expectativas e projetos de cada aluno. Outro ponto que gostaria de destacar são as visitas técnicas. Todas foram agendadas e programadas conforme perfil e característica da turma. Isso gera um impacto de troca de experiência tanto para os alunos quanto para a empresa que recebe o grupo, algo que consideramos importante, afinal, não somos um tour no Vale do Silício — para isso, o próprio MacMagazine manda muito bem com o seu MM Tour.

Publicado em: https://macmagazine.uol.com.br/post/2014/11/18/appreendedor-aterrissamos-no-vale-do-silicio-parte-2/

Conteúdos recentes

Sua empresa será hackeada em breve

Catástrofes climáticas, epidemias, iminência de guerra. A humanidade sempre conviveu com estes problemas, a diferença é que nunca estivemos tão conectados. Somos impactados por acontecimentos globais que influenciam nossos negócios e, consequentemente, nossas vidas.

ler mais

Como alcancei 2K seguidores no Instagram

Não sou dono da verdade e quero morrer como um eterno aprendiz. Entretanto 25 anos de trabalho voltados à computação e edução, me possibilitam ter um olhar mais apurado com relação aos assuntos que envolvem tecnologia e pessoas.

ler mais

Aterrissamos no Vale do Silício (parte 2)

por Renato Ribeiro Tempo para ler: 5 min
Share This