Qual é o limite entre o sonho e a loucura?

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020


Pra mim, sonhar é como a história do pote de ouro que existe no final do arco-íris: você precisa acreditar em algo mágico para se lançar em uma realidade, até então, inalcançável. Os bons sonhos estão entre o limite do real e a fronteira do insano. Certamente, mesmo se você não alcançá-los, irá mais longe do que projetando intuitos medíocres.

Não tenha um único sonho, se permita a vários desejos, um por vez ou simultâneos, no ritmo e velocidade que o seu coração bater. Guarde-os para você e nunca deixe de sonhar. Porque deixar de sonhar é como perder a direção do percurso, você não sabe onde e quando vai chegar. Diferente de quem possui metas – é igual a entrar em um viciante jogo sem fim –, a cada conquista é criada uma próxima fase repleta de novos desafios.

Muitas pessoas decidem postergar para amanhã ou viver a vida dos outros. Não espere que a morte bata à sua porta para ir atrás dos seus objetivos, o melhor tempo para mudanças é: neste momento! É preciso acreditar com todas as forças pois – por muitas vezes –, será julgado por amigos e familiares, mas o que há de errado nisso? Errado é não sonhar ou viver sonhando, sem planejamento e nenhuma ação.

Em algum momento da sua vida você só precisava ouvir que tudo vai dar certo? Se depender desta série de artigos e podcasts, publicados semanalmente no Canaltech, não vai faltar esse incentivo. E mais: irei mostrar a você atalhos para empreender com sucesso e, consequentemente, alcançar seus propósitos.

Domine o medo e alcance seus sonhos, um passo de cada vez, Bertrand Russell (um dos mais influentes matemáticos, filósofos e lógicos) certa vez disse: “Comece com algo tão simples que dê a impressão de não valer a pena ser anunciado, e termine com algo tão paradoxal em que ninguém irá acreditar.”

Publicado em: https://canaltech.com.br/empreendedorismo/vida-de-empreendedor-qual-e-o-limite-entre-o-sonho-e-a-loucura/

Conteúdos recentes

Inovação, acessibilidade e discriminação

Não é preciso explicar muito para mostrar que deficientes, negros, mulheres, idosos, dentre outros, não são prioridade. Sou empreendedor na área de TI e não é difícil perceber que temos poucos negros no segmento. Qual é o impacto da discriminação para o empreendedor no Brasil?

ler mais

A infodemia é o mal do século 21

Hoje, tudo é muito rápido, dinâmico e grandioso, a tecnologia nos permite receber e enviar informações, interagindo a todo momento com todos. Conseguimos ser atores e telespectadores simultaneamente, em situações e assuntos diversos.

ler mais

Qual é o limite entre o sonho e a loucura?

por Renato Ribeiro Tempo para ler: 2 min
Share This