Carta a um empreendedor com experiência (e outras “ências”)

quinta-feira, 16 de abril de 2020

Se você tem acima de 30 anos, certamente lembrará de um desenho animado chamado Thundercats, onde o personagem Lion empunhava a Espada Justiceira e entoava a frase: “Dê-me a visão além do alcance”.

Como seria bom se tivéssemos algo mágico que pudesse prever tendências, turbulências, insurgências, inconsistências… aliás, tudo que termina com “ência”, sem deixar de fora a falência.

Nunca essas palavras estiveram tão em alta em nossa convivência, pena que, levados pela indolência, acabamos expondo a nossa ineficiência em saber lidar com a insolência que aparece de repente sem precedência gritando urgência diante da iminência de uma possível abrangência nunca vista pela adolescência.

Sim, eles não esperavam por essa abstinência, quem esperava?

Talvez, se tivéssemos mais transparência e menos a aparência, agora não estaríamos nessa clemência lutando pela sobrevivência. A verdade é que, em nossa negligência, demos anuência para as evidências revelada pela crise.

Diga-se de passagem: mais que inconveniência, né?

Simplesmente pela ausência em encararmos os problemas com a devida incumbência. Pena que não tivemos humildade para absorver com paciência os fatos em sua coerência. Já sei, a culpa foi da influência. Claro, é ela quem prejudica a nossa existência, diante da sua exigência acabamos cedendo a nossa excelência. Uma grande falta de experiência!

Pobre ininteligência que refuta a autossuficiência – quiçá por conveniência ou inocência –, daquele que tem competência de construir sua própria independência. Calma, isso foi só uma advertência, não me julgue como em uma audiência, aqui não existe concorrência, apenas uma assistência em busca da convergência.

Você não precisa de clemência e, sim, de mais ciência para sair desse estado de dormência. Chega de pendências, intermitências ou desistências, a partir de agora quero ver mais gerência e resiliência.

Façamos um acordo, te ofereço a visão além do alcance, você me promete a sua potência e não falamos mais em exigências. Combinados?

Desculpe pela minha insistência, este texto não foi mera coincidência, eu diria vidência.

Este é meu instagram @renatomedia, obrigado pela preferência!

Conteúdos recentes

Inovação, acessibilidade e discriminação

Não é preciso explicar muito para mostrar que deficientes, negros, mulheres, idosos, dentre outros, não são prioridade. Sou empreendedor na área de TI e não é difícil perceber que temos poucos negros no segmento. Qual é o impacto da discriminação para o empreendedor no Brasil?

ler mais

A infodemia é o mal do século 21

Hoje, tudo é muito rápido, dinâmico e grandioso, a tecnologia nos permite receber e enviar informações, interagindo a todo momento com todos. Conseguimos ser atores e telespectadores simultaneamente, em situações e assuntos diversos.

ler mais

Carta a um empreendedor com experiência (e outras “ências”)

por Renato Ribeiro Tempo para ler: 2 min
Share This